Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Cartas de Amor

Ontem adormeci sorrindo.
Sorri ao relembrar aquele tempo em que entre nós havia a distância e as cartas de amor. Aquele tempo tão recente mas ao mesmo tempo tão distante.
Cartas de amor.... qual personagens de uma novela de Camilo; qual escritores lusitanos naquela época de amores de perdição.
Sorri ao relembrar o papel, a caligrafia, o conteúdo, os detalhes, a suavidade do perfume; a pensar em como as guardo religiosamente, enroladas numa fita vermelha, dentro de uma caixa dourada. Mais piroso é impossível, mas há que entender: foi assim que este grande amor começou.
Não me envergonho, nem me preocupo. Revejo-me em Álvaro de Campos:

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas,
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(...) 1935
Presumo que voltarei a adormecer a sorrir.

12 comentários:

HAZEL disse...

Não acho ridículo.
Acho bonito e ternurento.
E querido.
Os emails e os sms de amor não se podem guardar enrolados em fita vermelha. Não têm graça nenhuma.
Um dia as vossas cartas ainda podem dar um best-seller...!

Enfermeiro disse...

Poema fabuloso..:)

ja t disso que gosto mt do teu blog?

costela de adão disse...

Que doçura. Adorei a piroseira da caixa com a fitinha, mas se assim não fosse, não teria tanta graça.

Fada Moranga disse...

Querida Menina Marise, o amor nunca é piroso!

Eu é mais é Jane Austen... :-)))

Um dia ainda hei-de saber essa história... ;-)
Bons sonhos e beijos***de Fada

Marise Catrine disse...

Hazel,
Um best seller... Se pagarem bem... LOL
É como dizes, sms e emails não dá para guardar com tanto carinho.
:)
Viva o amori!
****

Sr. Enfermeiro,
Quanto honra! Sentimento recíproco.
Beijocas

Costela de Adão,
Pelos vistos, piroseira it´s my middle name.
Beijos pirosos.

Fadinha,
Jane Austen... my gusta!
Bem, já te tenho em muita consideração (não fosses a minha Fada preferida), por isso é só surgir o momento e eu abro o diário.
****doces

"Little Sis" disse...

Gosto muito desse poema, e até me lembro da primeira vez que o li.

(...)
Eu sei que vai voltar a adormecer a sorrir. Muitas vezes. =)

Beijoca*

IdoMind disse...

My Brise

Piroso é não amar, nem escrever cartas de amor...

A todas as cartas de amor, a todas as palavras escritas pela mão do sentimento,aos momentos recortados que nos levam a sonhar...com pirosices tão boas.

És tão linda...

Abraçooooooo

Marise Catrine disse...

Little Sis,
;)
******


Idomind,

Querida, acho que até ouvi um eco com um tom de fadista a dizer "Ai, és tão linda!"
As coisas pirosas também nos tornam mais "Free Mind".
:)
Abraço com beijooooo

Mentuhenhat disse...

Namasté...

Nunca é ridículo demonstrar o Amor, seja de que forma for...

Ridículo é partir desta vida, olhar para trás e descobrir que nada de "ridículo" se fez...

Belo texto!

O meu Abraço de Luz!

Marise Catrine disse...

Mentuhenhat,

Bela mensagem: "Ridículo é partir desta vida, olhar para trás e descobrir que nada de "ridículo" se fez...".

Sejamos ridículos então.
Obrigada!!!!
******

Shin Tau disse...

Marise,

compreendo-te tão bem!!!!

à minha caixa falta juntar a dele, um dia faremos isso e a piroseira completa-se!!!rkrkrkrkrk

Mas é lindo!!

:***

Marise Catrine disse...

:))

MAs que belo quarteto nós fazemos... dava para escrever um livro de memórias.
HIHIHIHIHI

Beijocas aos dois.