Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

terça-feira, 24 de março de 2009

Livros

Talvez influenciada pelo post anterior e pela conversa das bruxinhas, retiro mais um momento da minha vida para partilhar neste espaço. Desta feita, esse momento, vem na forma de um livro.
Há dois anos atrás esbarrei com este livro. Seduzida pelo título, passei os olhos por algumas páginas e decidi trazê-lo para casa. Apreciei bastante esta leitura sobre factos históricos, religiosos e políticos, contados de uma forma pouco convencional.
Retrata acima de tudo a mulher e como a sua feminilidade constituiu (ou constitui) uma ameaça ao mundo dos homens.
"As Putas do Diabo - uma história de bruxaria" de Armelle Le Bras-Chopard

2 comentários:

ana disse...

Não conhecia, a menos que já me tenhas falado nele. Mas é um título interessante. Acredito que muita gente se afaste de certos livros olhando apenas ao seu título - e outros os comprem baseados apenas nisso - , perdendo assim a oportunidade de ler algo interessante e, por vezes até, didáctico.

Shin Tau disse...

Heheheheh gosto do título, mostra bem como ainda se consideram as mulheres que optam por trazer a divindade até sí "Putas do Diabo" hihihihih

Não conheço esse livro!

Beijocas