Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

quarta-feira, 18 de março de 2009

Na minha pele

Sou uma alma inquieta por natureza.
Sempre em luta comigo própria, sempre a oscilar entre momentos delariantes e momentos introspetivos.
Por vezes encontro o que procuro, noutras só me sinto bem onde não estou.
Demasiadas vezes considero-me uma estranha neste mundo, outras tantas deixo-me embalar pela roda da vida.
Sinto orgulho nesta estranha forma de ser, mas também me envergonho entre os meus pares.
Tão depressa gosto deste lado secreto e inspirado como me deixo incomodar quando vejo a surpresa na face dos outros.
Já dizia Camilo Castelo Branco, "Viver é ansiar a felicidade possível e a impossível".

2 comentários:

Shin Tau disse...

Que bom :) poder ler novamente os teus textos tão inspirados e inspiradores, já tinha saudades!!!

Não consigo dizer mais nada a não ser "Eu sou assim também"

Love you my love (o Né que não tenha ciúmes, é tudo platónico hihihihihih)

Um beijão enorme para ti e para ele (Hang on)

ana disse...

Sempre profunda e conhecedora de si mesma.