Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Lembras-te?

Lembras-te das coisas que fizeste ou que pensaste, mas que nunca sonhaste serem possíveis de acontecer?
Lembras-te do teu primeiro amor e pensares que era para sempre?
Lembras-te da escola te parecer um suplício, mas não aguentares as férias sem desejares o regresso às aulas?
Lembras-te de pensares que os teus pais eram os piores do mundo, mas de chegar o dia em que entendeste todas as vezes que ouviste "não"?
Lembras-te de desejar ser filho único, quando sabes que hoje não podias viver sem os teus irmãos?
Lembras-te de achar que os amigos eram o centro do Universo, quando muito poucos são dignos desse nome?
Lembras-te do primeiro desgosto amoroso e de achares que não voltarias a amar, mas de passares a maior parte do tempo apaixonada?
Lembras-te das dúvidas e das certezas?
Lembras-te dos choros e das gargalhadas?
Lembras-te dos receios e das aventuras?
Lembras-te de ter todas as certezas e razões do teu lado?
Eu lembro-me.

4 comentários:

Shin Tau disse...

Bom dia Paixão!

aqui está um texto digno de relembrar :) Que nos chama a atenção para a necessidade que temos de sofrer...se não sofremos não estamos a viver! Acho que isto vem da religião católica e da lavagem cerebral que nos fizeram! rkrkrkrkr

O teu texto fez-me lembrar ainda outra coisa. Há um mestre indiano, creio, que diz: "Sempre que estiveres perante uma situação desagradável, complicada, difícil, ri, pois se já sabes que dali a um tempo te vais rir da situação, porque não fazê-lo já?"

Muito giro!!! Eu também me lembro de muitas dessas situações.

Kisses

Marise Catrine disse...

Hello!

Adorei a expressão do mestre Indiano. Podia muito bem ser o parágrafo final deste post.
Obrigada pelas tuas pelas palavras.

Beijoquinhas.

ana disse...

Gostei muito deste teu MR. Muito bom, bem escrito e muito verdadeiro. Bj

Karin disse...

Hello...

Ora que belo textinho, e eu lembro-me dessas coisas todas!!! Pensando bem deviamos recordá-las mais vezes, é importante recordarmo-nos dessas coisas pois são importantes para superar os "obstáculos" futuros.

Beijocas***