Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

"Mundos Mudos"

A garganta dói, o frio ainda incomoda e o isolamento a que estou sujeita de vez em quando também não ajuda mas, ora bolas (para passar uma rasteira ao calão que me está a roçar nos dentes), acho que ainda consigo esboçar um sorriso aos outros seres humanos. E o que é que esta alminha recebe em troca?? Niente!
Tudo bem, neste momento eu não passo da algarvia deslocada, da "menina atrás da secretária" mas também sou gente (gente um pouco diferente pelos vistos... mas gente).
Bolas!! (cerra os dentes Marise)
Estou rodeada de seres constantemente mal humorados, incapazes de ter um diálogo interessante ou de soltar uma gargalhada.
Como é óbvio não estou à espera de discutir a teoria da evolução de Darwin no local de trabalho e todos os dias, mas seria bom ter UM diálogo para variar ou soltar uma daquelas gargalhadas que lava a alma e trabalha o abdómen. Seria bom estar mais descontraída e sentir-me mais parte integrante deste meio.
Lá está, agora reconheço que devo vir de uma família de cromos pois as "cromices" e as risadas à conta delas estão-me no sangue. Então e será que não há, nem houve, momentos destes na vida desta gente?!
Eu pelo menos ria (e chorava) quer fosse na escola, na Beon, em casa, com as "comadres"... e não era isso que me tirava o profissionalismo ou a responsabilidade.
BOLAS (grunff)!
Depois se uma pessoa fosse abrir a boca para reclamar é por se achar por melhor que os outros. Desculpem lá mas assim é inevitável ficar saudosista.


Oh Celso!!! A semana nunca mais passa e isto sem ti é uma desgraça. Qualquer dia chegas a casa e estou a discutir política com os gatos!

7 comentários:

Shin_Tau disse...

Como sempre rematas com um sentido de humor que deixa todos a rir (a mim já conseguiste!)

Olha meu docinho algarvio, as mudanças têm de começar por nós, se tu estiveres sempre bem humurada, com um sorriso nos lábios e na alma, acredita que ao fim de pouco tempo as pessoas à tua volta notam e mudam também. Enfim, lá estou eu a mandar bitaites, não quero parecer que te estou a ensinar nada, estou simplesmente a tentar ajudar da forma que sei. Como diz o nosso amado Pessoa "Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive."

Um beijo gigantesco e um gargalhada em teu nome

Rute disse...

Ai melher, e que saudades tenho eu das nossas sessões de anedotas!...Sim! Porque eu já não tenho ninguém que me compreenda quando eu estou na fase de humor negro!!!!lol Beijinhos**

Marise Catrine disse...

Ora, os teu bitaites são pedras preciosas!!
:P
Esta é a prova que eu ainda tenho um longo caminho a percorrer. Há dias em que sinto que devo lutar contra este mundo e depois dá nisto.
Revejo-me em cada palavra de Pessoa (obrigada pela partilha), mas sinto que estou um pouco rodeada por um azedume que me era totalmente desconhecido. Não quero parecer melhor que ninguém (acredito que sabes isso), mas tudo isto me esgota. Sou uma guerreira a precisar de forças.

A próxima vez que me me der vontade de puxar os cabelos a alguém vou-me lembrar das tuas palavras. LOL

:*

Marise Catrine disse...

Super Teacher!!!
Não digas mais que então é que eu choro.
Miss you a lot.

PS - "Segue o dedo" LOL

ana disse...

Minha querida Marise, o mundo está cheio de pessoas com mau humor, má educação (daquela que nem responde ao nosso "bom dia!") por isso não te deixes abater. O problema não está em ti, certamente nelas. Fazes a tua parte, és gentil e sorris - se ninguém responde nem retribui, é triste é aborrecido, mas infelizmente nem todos são como nós. Compreendo que te custe mais por estares longe (se a mim me custa/irrita quando mo fazem e estou em casa) mas é seguir em frente e persistir. Vais ver que um dia alguém sorri de volta. Força e beijos grandes.
Nota: será que não sabem que o mau humor constante faz mal à saúde? É tão bom dar uma gargalhada daquelas, principalmente junto daqueles que estão no nosso coraçãozinho!

Mally disse...

Minha crida Marise....já não há pessoas como antigamente (como nós) e parece que aí para cima ainda é pior...
Pois se me lembro bem das nossas gargalhadas!!!E se há coisa que a tua linda família faz bem é dar uma boa risada, dos mais novos aos mais velhos...Que ricos tempos que passei com voçês.Naquele tempo em que tinhamos tempo para tudo!E divertíamo-nos tanto juntas...tenho saudades, muitas, até dos "elogios" que me fazias ...que não eram lá muito convenientes...do género de "Esse penteado fica-te tão mal!!!Ui que sinceridade, meu Deus! Para quê tanto???Força..tenho a certeza que vais ultrapassar essa gente com falta de humor e vais encontrar gente (com alma algarvia)e dar boas risadas!!!Beijos

Guida disse...

Oh Marisa... Não podes levar essas pessoas a mal... é falta de sol. Sim, no Norte esta gente padece de falta de sol e por isso sofrem essas reacções adversas. Não és a única a suspirar por outras paragens. Dou por mim muitas vezes a suspirar pela minha margem sul e até mesmo pela terra das laranjas ao sol. Nesta terra de casinhas saídas de histórias mágicas, de rios e pontes lindíssimas, há muito pouco sol (pouca educação e um elevado nível de demência). É um facto, e não há muito a fazer. Terás de ser tu a alegrar essa gente mal-humorada. Toma-as de assalto com a tua boa disposição e com o teu sorriso cheio de sol. Se não gostarem o problema é delas. =)
Bjinhos*