Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Um dia...

Depois de um fim de semana de correria para me redimir e deixar de me sentir uma tia tão tonta, dou início a uma semana de reflexões. Sim, para quem isto ainda é uma grande novidade, eu coloco muitas questões a mim própria e reflito "demasiado" sobre as mesmas.

Ao tomar o pequeno almoço, pensativa e distante a olhar para a chávena de chá, presto mais atenção à frase do pacote de açúcar (daquela conhecida marca de cafés começada por N).

"Um dia faço 300 Km só para estar contigo"

Sorrio!!

"Um dia..."?! Já fizeste o dobro para estar comigo... e foram muitos os dias.
Penso em ti e esboço mais um sorriso.
Lembro-me que também eu acabei de fazer 300 Km para estar com os sobrinhos e sinto um certo conforto. Afinal qualquer um dos comuns mortais pode ter constantes atitudes de "um dia" e nunca reparar nelas ou na importância que têm.

Acho que um dia escrevo os meus próprios pacotes de açúcar.

3 comentários:

Shin_Tau disse...

Olá minha querida Amiga,

no fim do teu texto dei uma gargalhada, obrigada!
Esta tua reflexão (quem pensa que tu não refletes? lol, andam distraidos) vem ao encontro do teu texto sobre a felicidade. Muitas pessoas olhariam para essa frase do café e nem se lembrariam de que na verdade já fizeram isso, que fazem isso muitas vezes. Nada deve ser tomado ao pé da letra, "Um dia mudo o corte de cabelo" Isso para mim pode ser rapar, mas para ti apenas fazer uma franja, certo? Contudo, foi uma mudança para as duas, alguma foi maior que a outra? Não, apenas perante realidades diferentes, logo elas são diferentes.

Enfim, lá estou eu com as minhas divagações (ihihihhi)
Ah...vou aí no fim de semana de 2 de Maio, estarás por aí ou vais ao algarve (dia da mãe no domingo?)
Depois temos de nos ver nem que seja só para dar um daqueles abraços!

Beijos enormes

Marise Catrine disse...

Coração,
É verdade, há quem nunca se tenha apercebido que sou uma rapariga muito profunda LOL.
Apenas perdi a vergonha (alguma). Em vez de escrever nos meus cadernos, escrevo um pouco aqui. Gosto de escrever!
Não sei se estarei cá nessa data. Daqui mais umas semanas talvez seja mais fácil saber. Mas é curioso que ainda há pouco o Nelson me perguntava se tu não tens ido ao Algarve... Temos que nos ver!!!! Vamos trocando ideias sobre isso.
Até lá, confesso que tens estado muito presente com as tuas "divagações" que vêm quase sempre ao meu encontro. Fico feliz com isto (mas nada acontece por acaso, certo?)

Aquele abraço.

Marise

ana disse...

Gosto muito desses pacotes de açucar, apesar de não os ver muito por aí. Será que quem escreveu esse em particular te conhece? Tu e o N. têm tanta kilometragem! :-)