Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Diz-me

Diz-me agora que eu sou uma constante insatisfeita.
Repete as palavras cruas e duras enquanto eu fico em silêncio à espera de um sinal.
Converso com as minhas lágrimas e durmo mergulhada em sombras perturbadoras.
Agora sim é a minha vez.
Talvez tenhas razão;
Mas eu digo-te que sou uma persistente insatisfeita, presa a sonhos de encantar.
Sou aquela que se senta no balouço de verga, embalada pelo vento, desenhando mil e um momentos perfeitos.
Sou imperfeita é certo... mas perfeitamente capaz de perseguir os melhores recortes para os meus delírios.

10 comentários:

António Rosa disse...

Vim dar um pequeno movimento ao balouço.

Grato por ter ido ao blog deixar um alô na entrevista do Marcelo.

Abraço.

Marise Catrine disse...

António...
Senti esse movimento.
:)

Beijo

Shin Tau disse...

Marise, Marise

sempre em sintonia nós as duas!!! Será da nossa graça ser a mesma??? rkrkrkrkr

Olha não posso dizer nada pois também eu ainda ando às voltas com estas coisas. A mim deu-me jeito ir ao fundo da questão, compreender o porquê daquelas palavras, é que sinceramete não teve mesmo importância, mas depois percebi que não era aquilo, mas algo mais importante. Talvez o facto de te chamarem insatisfeita tenha a raiz emocional noutro acontecimento que ainda te provoque dor. Não sei, mas cá estarei para te fazer rir, partilhar e dizer: "Insatisfeita? Não! Lutadora, inconformada e decidida no que queres!" Não deixes que esse rótulo te magoe, assume quem és, se por insatisfeita essa pessoa quer dizer lutadora, decidida! Às vezes pode ser apenas uma questão de vocábulo, mas o seu significado ser o mesmo! rkrkrkrkr

Vou finalmente mandar-te o mail com o meu número (só hoje consegui perceber que havia algo importante para fazer há montes de tempo! sorry)

:***

Marise Catrine disse...

My dear friend,

Acho que é uma questão de graça mesmo (hihihi).

Sinto que já vou ultrapassando os sentimentos de dor. Tu bem compreendes que é um inconformismo de guerreira :); adorei a tua análise, não poderia sair melhor.

E eu continuava à espera pacientemente. Obrigada linda.

Essencialma disse...

Olá! Permita-me o comentário aqui pelo blog! Acho que por estes tempos a insatisfação anda bem generalizada, não percebo como pode ser usada como defeito.
Nós os supostos insatisfeitos, no meu ponto de vista temos uma coisa...acreditamos que há algo melhor para nós, o problema é quando nos sentimos diferentes de todos os outros, como se fossemos estranhos!
Na minha caminhada descobri que somos muitos, os "estranhos"...que tem sensações muito semelhantes...apesar de terem historias bem diferentes.
E aprendi que o mal não é acreditar, mas sim criar a ilusão de que tudo será assim e que só depois serei feliz...Aprendi que o certo é sem duvida acreditar, estar insatisfeito mas procurar onde está aquilo que nos preenche com a mente bem aberta, porque todos temos isso em algum lado. E nessa procura vamos conhecendo-nos melhor, vamos olhar para a vida como algo que tem momentos que nos preenche...mas mesmo assim vamos continuar a procura, porque o universo está em constante movimento e o céu é o limite, e a nossa consciência não nos permite imaginar tanto.

Boa jornada...beijinho

cezarina disse...

Querida Marise,teu poema é muito belo,claro,luminoso...Lembra-me uma brisa de primavera!Parabéns!Adoro visitar teu blog!Até a próxima! Beijos enluarados com perfume de violetas escondidas...!

Marise Catrine disse...

Essencialma,

Os comentários são sempre bem vindos. Estamos aqui para aprender uns com os outros e eu considero estas trocas de opiniões Momentos Maravilhos ;)
Não podia ter gostado mais das suas palavras. Soube bem encontrar mais alguém que entende esta forma de ser.
Volte sempre.
Beijos

Marise Catrine disse...

Cezarina,
Obrigada pelas palavras. Fiquei "emcabolada" como se diz no Brazil (hihihi).
Senti mesmo esse carinho.
Beijos doces.

costela de adão disse...

Se querer algo mais e melhor para nós (sem ter nada a ver com egoísmo), e querer alcançá-lo, significa insatisfação, então que sejamos insatisfeitos! Beijocas

Marise Catrine disse...

Querida Costelinha,
Acho que é essa insatisfação que nos faz tantas vezes avançar mais degraus nesta caminhada da vida.
:)
Beijocas de saudade