Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

sexta-feira, 15 de maio de 2009

O anel

E se um dia eu voltar a usar aquele anel... Aquele que se encontra escondido numa caixa de veludo, dentro da gaveta dos segredos.
Talvez eu seja capaz de abrir a caixa, só mais uma vez. Só o tempo suficiente para me deixar encantar pelo seu brilho...
Não sei se consigo. Da última vez que o usei, abri a porta a seres indesejáveis. O meu mundo desmoronou e eu desejei nunca o ter colocado no dedo.
Depois escondi-o, enrolado em papel de seda.
Esperei que alguém abrisse a caixa por mim... esperei ter a sabedoria para deixar que a Luz combatesse os meus fantasmas.
Agora penso novamente nele. Não sei se devo continuar à espera ou se devo esquecê-lo assim, perdido no fundo daquela gaveta.
Mas tal como o Frodo, eu sinto que ele chama por mim. E não é um chamamento de Escuridão, é um chamamento de Amor.


E a gaveta brilha, ainda que fechada.

5 comentários:

costela de adão disse...

Amiga Marise, se calhar é hora de responderes ao chamamento...Beijinhos

Whesley Fagliari dos Santos disse...

Querida Marise,

Vc me deixa leve e extasiado com seu carinho com o Sofia... Encantado passo por aqui para deixar-te um rastro de pétalas das melhores flores que sua poesia consegue fazer florir em mim... Obrigado por isso! Por tudo!

Fiquei imaginando esta caixinha e o anel lá dentro, mas, sobretudo, fiquei pensando e tentando descobrir o motivo pelo qual este anel foi parar no fundo da tal caixa...

Luz e paz!

Com carinho,
Whesley

Marise Catrine disse...

Dear Costelinha,
Talvez.... Não sei bem.
Beijocas amiga.

Whesley,
Não tem que agradecer, acontece o mesmo comigo quando passa por aqui.
O motivo pelo qual o anel lá foi parar... Uma desilusão seguida de medo Whesley, muito medo.
Obrigada por essa Luz.

*****

Shin Tau disse...

Marise, Marise...

os medos, prometeste e cá está!!!

Primiera coisa importante: nada com essa energia toda deve ser mantido preso, só faz mal a quem está ao pé e ao espaço. Por isso, se estás a sentir esse apelo de o voltar a usar é porque deves mesmo enfrentar esse medo!
O que aconteceu nunca mais voltará a acontecer de forma igual, nada na vida se repete, nada se perde, tudo se transforma!

O teu Guerreiro ajudar-te-á de certeza a colocar de novo esse anel, e nos momentos em que as forças parecerem querer ir a baixo, ele estará lá e nós também, para te apoiar!!!

Como sepre a tua escrita é mágica e deixaste todos (acho eu) a pensar na história por detrás do anel!!! rkrkrkrrkrkrk
Se fosse uma novela terias conseguido captar a nossa atenção para o próximo capítulo, já pensaste nisso???

:**********

Marise Catrine disse...

My dear Shin,
Será que devo escrever o próximo capítulo?! Hummm. Parece que a minha vida dava uma novela mesmo (hihihihi).
Mas se a minha escrita foi mágica, a tua tem sempre a capacidade de me iluminar. Sábia conselheira, as always. Nunca tinha pensado nessa questão de ser prejudicial ter algo assim fechado. De facto torna-se um fardo bem pesado, pensar em algo tão bonito dentro de uma caixa mas... da última que saiu de lá não atraiu as melhores intenções.
Beijocas!

PS - Todos me fizeram pensar mais a sério nisto. É o que vou fazer.
Thank You