Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

terça-feira, 5 de maio de 2009

Sinais

Reconheço que me têm faltado as forças para vir até aqui escrever algo. O mundo lá fora, apesar de lindo, nem sempre é bondoso e o meu ritmo de vida tem-me cansado... literalmente. Levei estes dias a pensar que tenho de abrandar. Isto, numa altura em que possivelmente me será pedido para acelarar ainda mais. Não posso. Esta tem de ser a minha resposta. Por mim, não posso. Ando tão concentrada na minha energia e no entanto sinto-me desprovida da mesma. Estas correrias estão a esgotar-me e não devo eu olhar a esses sinais?
Há algum tempo atrás sentia-me pressionada por não ser capaz de dizer "não posso", "não consigo", simplesmente "não". Hoje entendo que devo sentir-me primeiro. Só assim posso dar algum contributo realmente valioso a quem me rodeia.
...
...
...
Mas se eu estou tão certa disto, que sinais confusos são estes que me percorrem a mente?!

5 comentários:

António Rosa disse...

O seu blog é muito bonito. Muito clean. Dá-nos imediatamente uma sensação de tranquilidade. Abraço.

Shin Tau disse...

Marise,

os isnais são as coisas mais complicadas de compreender quando são assim, pois na busca do seu significado ficamos confusos.
Há várias formas de os compreender. Há tempos falaste do teu anjo, então, esses momentos são para falar com ele. À noite, quando fores dormir, pede-lhe que te dê um sinal através do sonho. Se não conseguires a resposta, no dia seguinte pede-lhe que te dê a mensagem através de outra pessoa e fica atenta, pode vir das mais variadas formas. Um autor, que não me lembro o nome, disse que gostava de sair para o meio da multidão e ao passar por várias pesoas ia ouvindo palavras, que no fim juntava a retirava a sua mensagem.
Eu, escrevo...coloco no meu Grimoire (secreto) todas as situações que me ocorrem, tudo o que sinto e alguns dias depois, com a cabeça mais calma releio e vejo a minha mensagem.

Espero que encontres as tuas respostas, que no meio da confusão vejas que o teu EU está em paz, sereno.

Uma beijoca grande

Marise Catrine disse...

Shin Tau, my love
Estas tuas palavras... corres sérios riscos de te tornar a minha personal trainer no que toca a espiritualidades (se já não o és) hihihi
Gostei imenso da tua dica e com toda a certeza vou tentar utilizá-la. Fez-se mais luz no meu caminho.

Beijos


António,
Muito obrigada pelas suas palavras. É sempre muito agradável ouvir outras opiniões, sobretudo quando vêm de pessoas "muito conhecedoras", como gosto de chamar.
Acho que tenho o coração muito perto dos dedos... escrevo o que sinto. (hihihihi)

**

Rute disse...

Minha Marise...nós partilhamos muita coisa e agora parece que também sentimos o mesmo. O mundo parece que nos engole e que não temos forma de nos libertar. Penso que a melhor coisa a fazer é agarrar os pequenos pormenores, as pequenas lanternas que nos guiam e pensar que os meios justificam os fins, quando eles são justos e merecedores, atenção...
Tudo acaba bem e o nosso descanso, as nossas férias serão merecidos! Beijinhos**

Marise Catrine disse...

Querida Rute,
Que bom quando tens um tempinho para passar por cá.
Tens toda a razão. Cada vez mais temos que nos agarrar aos pequenos momentos. Mas sempre te vi como uma lutadora, apesar de cansada. Que esse descanso merecido venha até nós em boa altura.
Um grande beijo com MUITA saudade.