Recortes

Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender. Alexandre Herculano

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Shame

Fim de semana intenso!
Os meus sentidos, o meu coração, todo o meu ser, passaram por um turbilhão de emoções.
No meio de tudo isto o meu coração continua um pouco triste pois apesar de uma luta imensa (que me acompanha há algum tempo), constatei que ainda tenho uma grande dificuldade em lidar com a frustração.

Como eu explicava a alguém, isto dói muito. Dói, por ter exactamente essa consciência de que me estou a deixar levar e que está errado. Dói por me magoar a mim e a quem, por acréscimo, me rodeia.

Mas porque fico eu frustada para começar?! Serão estas amarras, estas expectativas das quais não me liberto?!
Hoje sinto-me mais tranquila mas esta questão tem-me atormentado a sério. O que me leva a esta situação afinal? Como é possível que eu me deixe levar por um sentimento negativo e que eu conheço tão bem? Ou será que não conheço?

Se eu amo tanto, se eu vivo tanto, se eu sinto tanto, se eu acredito tanto...
Só me resta continuar a lutar e tentar perceber de uma vez estas diferenças de humor tão bruscas.

(Shame on me!)

18 comentários:

adriana disse...

Marise,
Quem sabe... não lutar?
E, com certeza, não se envergonhar.
Bem... é o que diria a mim.
=)

Marise Catrine disse...

Adriana,
Que bom ler estas suas palavras de incentivo.
Vou tê-las em conta na minha análise de fim do dia.
Não lutar... e quem sabe mesmo.
;*

Essencialma disse...

Oi Marise...eu diria que o problema começa mesmo nas expectativas....porque elas são ilusão que qd não cumpridas se tornam em desilusão...e tudo isso é o Ego!
Percebo muito bem, bem demais até...como dificil largá-las po-las de parte...mas o facto é que qd conseguimos ir para uma determinada situação sem expectativas...ou pelo menos sempre que elas aparecem retirar-lhe o foco...n lhes dar importância...a vida tem a capacidade incrivel de nos supreender e de nos trazer o inimaginável, aquilo que o ego nc ia supor como expectativa, e no fim em vez de frustação, mesmo que dai não advenha alegria, pelo menos surge a tranquilidade a paz!

Quero também comentar uma coisa que detesto ouvir dos meus amigos, e aqui não é diferente...não temos que ter vergonha de nós...primeiro, porque andamos todos a tentar ser o melhor que conseguimos na altura, e isso significa errar...segundo, porque mesmo nós que tentamos obte cada vez mais consciência sobre as coisas, vamos continuar a errar e ter de saber lidar com as nossas limitações na altura, e a cada erro e consequente aprendizagem, vamos sedimentando mais um degrau na nossa evolução...e isso não é vergonha nenhuma, antes pelo contrário..

Por ultimo, o lutar ou não lutar, é dificil de avaliar, muito dificil...
Aquilo que podemos fazer é seguir a nossa intuição, tentando não forçar muito a situação...mas também se não se arriscar como sabemos que não conseguimos...
O facto é que por vezes o universo diz já chega para de lutar, deixa fluir...mas noutras diz arrisca não te acomodes!
E eu acho que só vivendo, so errando nos vamos apercebendo das diferenças....

Beijo muito grande...que a luz incida sobre ti para que possas, escolher, intuir, com a tua verdadeira essência e não com o ego!

Marise Catrine disse...

Querida Essencialmente,

Em primeiro lugar muito obrigada pela tua dedicação a este meu sentimento. *
Demorei um bom bocado a ler as tuas palavras e a absorvê-las.
Sem dúvida que serão as expectativas que me levarão a ter sentimentos de frustação mas por vezes nem me parece que estivesse à espera do que quer que fosse e, no entanto, há uma descarga emocianal negativa.
Sou um ser complexo (como me defino) mas anseio muito por me tornar mais equilibrada.

Quanto ao sentimento de vergonha... acho que é uma reação normal para quem procura reger a sua vida de uma forma tranquila e harmoniosa e, num segundo, deita tudo a perder (ainda para mais conhecendo aqui tantas almas magníficas). Mas tens razão, talvez aqui sejam as expectativas que coloco sobre mim própria a falar mais alto (devo pensar mais vezes na frase do Alexandre Herculano).

A luta... a luta é uma incógnita. Devo aceitar o que o Universo me trás mas também devo lutar contra esse ego.

Mil beijocas.

Marise Catrine disse...

LOL! Chamei-te Essencialmente!
(é porque és essencialmente uma Essencialma)

;)

Essencialma disse...

Obrigado....
Sabes eu própria coloco muita expectativa nas minhas acções, e foi isso que o céu me fez perceber...que o caminho não é uma linha recta, até porque se o percorrer assim é tão fácil subir, como descer...
o caminho tem altos e baixos...que te garantem que vais sempre subindo, mas aos poucos...então acho mesmo que não é nenhuma vergonha...mesmo que sejam erros, é a nossa maneira de aprender, temos de aceitar isso...
Eu sei que as vezes dizem, mas lá tás tu no mesmo erro...mas isso é porque ainda n tivemos capacidade de aprender...e temos de trabalhar mais e mais para chegar lá!
E depois, eu sei que custa aceitar em nós próprios, mas todos somos almas magnificas, ou pelo menos todas temos esse potencial, pois sei que ainda andam mtas por ai perdidas...

E eu essencialmente....amo a partilha, e Amor que se dá e recebe dedicando tempo e atenção ao Outro...

Beijinho grande, Amigas!!!

HAZEL disse...

Marise, então que foi isso?

Gostava de te ler textos mais felizes, era bom sinal.
Não sei do que se trata, mas vou dizer-te uma coisa: às vezes, não vale a pena continuar sempre a lutar. Às vezes, devemos parar. Dar tempo. E as coisas acabam por se recompor por si mesmas. Por vezes, por mais que falemos e nos esforcemos, em vez de reconstruir, só confundimos mais as coisas.
Let it rest.
Os milagres às vezes acontecem, amiga.
Só tens que acreditar.

Beijos mágicos

costela de adão disse...

Querida amiga, as tuas mudanças de humor são causadas por factores exteriores a ti, mas depois existem pela forma como tu reages a esses elementos externos. Não te deves envergonhar do que sentes ou pela forma como reages. Às vezes queremos superar e conseguir não ouvir certas vozes, queremos ser superiores a tudo o que se mostra negativo e mau e nos deita abaixo, mas nem sempre é fácil Mas não há que temer, cada dia é uma etapa, cada dia é possível aprender algo, seguir e«m frente. E se, mesmo assim, de vez em quando dermos uns passos atrás, isso significa apenas que somos humanos. Bjks

Marise Catrine disse...

Essencialmente Essencialma ;),

Tenho que trabalhar a aceitação de mim própria... será talvez um bom ponto de partida.

Obrigada!! (Amiguitas!! ;)


HAZEL,

Sinto-me tão feliz com a tua passagem por aqui!! E prometo que me vou inspirar para esses textos de felicidade. Só que a minha cabecinha é assim mesmo. Vive tudo tão intensamente que por vezes...
Esta luta é uma luta comigo própria, daí esta intensidade toda. Sou muito exigente comigo...
Mas eu acredito! ;)

Muito Grata por esta "forcinha".
Beijocas bruxinha.


Costela de Adão,

Oh amiga, eu envergonho-me pelas repetições e por querer tanto alcançar algo que me foge constantemente por entre os dedos.
É isso mesmo, são etapas. E eu tenho de aprender a ter mais controlo sobre estas emoções para poder aceitá-as da melhor forma.

Beijos saudosos.

HAZEL disse...

Bom dia... vim deixar um beijinho!

António Rosa, José disse...

Menos expectativas e não lutar. Aceitar.

Aproveito para desejar um bom São João, com muito Fogo.

Beijo

Marise Catrine disse...

Hazel,

:))))

Que bela beijoca para começar o dia.
Retribuida.

António,

Obrigada pela mensagem.
Já papei as sardinhas ao almocinho.
;)

***

marcelo dalla disse...

Olá querida!!!!! Gostaria de compartilhar minha experiência. Há tempos atrás passei por uma série de frustrações que na época nao conseguia entender o porquê. Agora entendo. Era o Universo me encaminhando pra onde estou agora e tudo se encaixa. Nosso EU SUPERIOR sabe o que é melhor, resta confiar. E dar tempo ao tempo. Um mestre diz: o melhor é ter grandes ideais e baixas expectativas. Bjos querida e continuemos trocando!

Marise Catrine disse...

Olá Marcelo!

Obrigada pela mensagem. Todos me têm dada muita força e esperança.
Há que trabalhar a paciência e acreditar mais que tudo é para o nosso bem.
Beijos.

Shin Tau disse...

Bom dia meu Amor,

também senti saudades, mas este fim de período já sabes, ontem estive 12 horas no trabalho, cheguei a casa e bebei dois copos de vinhos, cai que nem uma pedra no sofá rkrkrkrkrkrk

Quanto a este teu texto é difícil falar sem saber que tipo de situação foi, pois os pormenores podem alterar em muito as coisas. Acho que já tens muito boas pistas para esse caminho de auto domínio, só almas lindas que aqui estiveram :)

Da minha parte talvez te possa oferecer uma versão mais física. Há uns anos atrás em conversa com o OM e a IdoMind desabafava eu as minhas dores por ter tantas mudanças de humor, por estar nos píncaros e depois nos fundos em questões de segundos.

Explicava-lhes que era algo que eu não conseguia mesmo controlar, simplesmente acontecia e era hormonal. Então o OM sai-se com "A minha mãe também é asssim" por muito que eu goste da sua mãezinha, não achei graça nenhuma à comparação. Mas dizia ele que a sua mãe sofria de tiróide. E que quando controlou a glândula e a produiução de hormonas melhorou.

Fui ao médico e graças a Deus não era nenhum caso de hipo ou hiper, mas havia de facto um desiquílibrio, uma inflamação. Depois disso, descobri o que se passava comigo, porque tinha eu desenvolvido aquele sintoma e tudo se resolveu. Nunca mais tive um desquilíbrio desses. Além disso, na altura decidi parar de comer carne e tornar-me um pouco mais leve para me poder ouvir melhor e não a energias densas.

Bom, claro que no fim, a minha hipótese é mais física mas foi bater no espiritual, é assim, tudo está ligado. Escuta o teu corpo!!!

Beijocas fofas e tenho de te enviar um mail para falarmos (sempre vou aí no 11 de Julho, também queres ir?) hiihihihi

Marise Catrine disse...

Hello!!!!
:)))

Lembrei-me que andavas atarefada. MAs já sentia saudades de te ouvir/ler.
Sim, só almas LINDAS por aqui. Graças a Deus! Todos ajudam à sua maneira.
Já fiz análises à tiróide por duas vezes. Será que devia fazer outra? Talvez não seja má ideia. É que de facto há algo mais forte a puxar os cordelinhos.
Sempre vens??? Então temos mesmo que ver isto. Já tens o bilhetinho mágico? Trocamos email então.

Beijocas.

Shin Tau disse...

Marise,

não sei se deves fazer ou não o exame, isso foi o que aconteceu comigo, pode não ser o mesmo contigo, mas se tens oportunidade, why not?

Ainda não tenho o bilhete, vou comprá-lo hoje! Assim espero pelo menos!

EBijcoas

Marise Catrine disse...

Shin Tau,

Sim, cada um terá as suas origens para os problemas... mas talvez não seja má ideia.

Aguardo o email.´

Beijos